Mudanças na equipe proporcionam desafios e novas aprendizagens às bolsistas do Projeto Mão Amiga


No mês de agosto, alguns remanejamentos de bolsistas fizeram-se necessários entre as escolas participantes e a gestão, com o objetivo de maximizar a dinâmica do Projeto. Entre as trocas, a bolsista Alessandra Aparecida Barbosa Ferreira foi remanejada para ocupar o lugar da bolsista Ersoli de Cássia Quirino Grob na Escola Municipal Prof. José Moura.
Em suas próprias palavras, a bolsista Alessandra expressou sua expectativa diante do novo desafio:
Eu era da Escola Cel. David Carneiro, sendo uma escola pequena, muito organizada e aconchegante, deixando saudades. Atualmente, faço parte da Escola Municipal Prof. José Moura, uma escola muito grande em estrutura física, número de alunos e professores. Ainda estou me adaptando ao ambiente, com os colegas e alunos. Tenho grande expectativa em relação ao Projeto na escola, atuando com a mesma responsabilidade, carinho e dedicação. Criando estratégias que auxiliem nas dificuldades de aprendizagem dos alunos e ao mesmo tempo aprendendo com eles, fazendo novas amizades.
A acadêmica acredita que esses novos tempos serão de muita aprendizagem, alegria e conquista no auxílio das dificuldades de aprendizagem de cada educando junto ao grupo do Projeto Mão Amiga da Escola Municipal Prof. José Moura.


Texto escrito pela acadêmica bolsista Alessandra Aparecida Barbosa Ferreira

Alunos e bolsista desenvolvendo atividades

0

BOLSISTAS DO PROJETO MÃO AMIGA DA ESCOLA PADRE JOÃO PIAMARTA DESENVOLVEM A TRILHA DO FOLCLORE PARA TRABALHOS LÚDICOS COM OS ALUNOS ATENDIDOS PELO PROJETO


         No mês de agosto de 2015, na Escola Municipal Padre João Piamarta, as acadêmicas bolsistas do Projeto Mão Amiga, objetivando trabalhar concepções acerca do folclore e despertar o prazer pela cultura popular brasileira, desenvolveram várias atividades com seus respectivos alunos sobre esse tema. Dentre eles, destacamos a “Trilha do Folclore”. A “Trilha do Folclore” consiste em um tabuleiro colorido com casas numeradas de 1 a 40. Cada casa corresponde a uma ficha que, após a jogada do dado, deve ser retirada. Em cada ficha há curiosidades, desafios e questões sobre o folclore. Dentre os conteúdos abordados pela trilha, podemos citar: lendas, trava-línguas, parlendas, adivinhas, comidas e danças. No decorrer da aplicação do jogo foram considerados o contexto determinante das características do folclore pertencente a cada região brasileira, com ênfase na Região Sul do país. Foi um trabalho muito gratificante, que levou em conta o conhecimento prévio que os alunos trouxeram sobre o tema trabalhado, assim como intentou sanar as carências em relação às particularidades do folclore que os mesmos também apresentaram.

Texto escrito por:
Karine DoopiatiSauthier; Tatiana Lima; Fabiana Staub; 
Michele Cristina dos Santos; Janaine Scherer e Josi Mariano Borille

Alunos do Projeto Mão Amiga jogando "A Trilha do Folclore"

Alunos do Projeto Mão Amiga jogando "A Trilha do Folclore"


1

Equipe do Projeto Mão Amiga desenvolve oficinas juninas no âmbito da Escola Municipal Coronel David Carneiro


No dia primeiro de julho de 2015, no período matutino, a equipe do Projeto Mão Amiga, juntamente com a equipe da Escola Municipal Coronel David Carneiro, organizaram oficinas lúdicas com a temática Festa Junina. Salienta-se que as oficinas foram ministradas pelas bolsistas: Rozinei Cardozo Kranholdt, Eliada Alves, Agnes Ferreira, Alessandra Aparecida Barbosa Ferreira, Luana Plácido Waismann e Jaqueline Ticiana Scherer, sob a orientação da supervisora Aline Nataly Wolf.
As oficinas foram organizadas nas salas de aulas da escola. Assim, os educandos entraram em contato com diversas brincadeiras dentro de cada oficina, a saber: pescaria, dança da cadeira, jogo da velha, acerte o alvo, rabo no burro, boca do palhaço, boliche e correio elegante.
Durante a realização das atividades, foi possível observar como os alunos realizam-se com base na execução de atividades e brincadeiras simples. Por conta disso, faz-se de suma importância, no âmbito escolar, desenvolver atividades lúdicas que são essenciais para que as crianças manifestem sua espontaneidade e criatividade.
Em suma, a manhã foi repleta de aprendizados, comunhão e diversão.


Texto de autoria da bolsista: Jaqueline Ticiana Scherer.

Acadêmica Rozinei Cardozo Kranholdt, em companhia da supervisora Aline Nataly Wolf, desenvolvendo a oficina de pescaria.

Acadêmica bolsista Luana Plácido Waismann orientando os alunos na oficina de dança da cadeira.

Acadêmica bolsista Eliada Alvez, em companhia da supervisora Aline Nataly Wolf, desenvolvendo o jogo de boliche.

Acadêmica bolsista Alessandra Aparecida Barbosa Ferreira dançando com alunos da escola.

Bolsista Agnes Ferreira desenvolvendo a brincadeira rabo no burro com o alunado.

Equipe do Projeto Mão amiga em conjunto com a direção e supervisão da Escola Municipal Coronel David Carneiro.
3

Bolsistas do Projeto Mão Amiga desenvolvem intervenção “Jogos e Brincadeiras” na Escola Municipal Guia Lopes


Na manhã do dia 02 de julho de 2015, aplicou-se o projeto “Brinquedos e brincadeiras”. Essa atividade teve como objetivo finalizar o primeiro semestre, dando um significado lúdico e motivador. Durante o período matutino os alunos do terceiro ao quinto ano contaram com uma oficina de material reciclável, onde confeccionaram os brinquedos. Cada criança montou dois brinquedos com rolinhos de papel higiênico: um Minion (personagem do filme: “Meu Malvado Favorito”), e também tiveram a opção de fazer uma coruja ou um carrinho.
Em seguida, tivemos a recreação com a bolsista formada em Educação Física, Renata Penteado, com atividades rítmicas que, além de alegrar os pequenos, trabalharam a coordenação motora, ritmo, lateralidade, equilíbrio, entre outras capacidades motoras.
Para finalizar as atividades desse período, dividimos os alunos em equipes  para a realização de diversas brincadeiras, como: a dança da cadeira, chute a gol, corrida do ovo na colher, dança da laranja.
 Texto escrito pelas bolsistas: Elaine Maria Bunhak e Renata Penteado.

Alunos confeccionando brinquedos com rolinhos de papel

Brincadeiras

Crianças participando das atividades rítmicas

Na tarde do dia 02 de julho de 2015, as bolsistas Grasiela Pereira de Castilhos, Renata Penteado e Simone Luiza Kovalczuk, supervisionadas pela professora Débora Passos Guimarães, deram materialidade a uma intervenção intitulada “Brinquedos e Brincadeiras”. Como a Escola Municipal Guia Lopes estava às vésperas das férias, a intenção-mor do Projeto Mão Amiga foi o de proporcionar um dia divertido e diferente às crianças. Assim, as bolsistas conduziram várias atividades, sendo auxiliadas, a todo o momento, pela supervisora, pelas docentes e pela gestão da instituição.
Inicialmente, os alunos foram divididos em equipes: azul, amarelo, lilás, verde e vermelho. A divisão foi necessária à competição-saudável que se desdobraria ao longo da tarde. Estipuladas as equipes, todos os estudantes do Jardim III, do 1º e 2º ano rumaram para o pátio externo da escola. Lá, a bolsista do curso de Pedagogia, Renata Penteado, que já é graduada em Educação Física, convidou o público a um aquecimento, sinalizando que a primeira atividade era a da dança. Assim, ao som de várias músicas, todas as crianças dançaram, pularam e seguiram a coreografia repassada/executada pela pibidiana Renata. Um detalhe: não foram apenas os alunos que dançaram, pois os adultos presentes não resistiram ao movimento e puseram-se a executar o passo a passo.
Em um segundo momento, foi dada a largada à competição. A cada rodada, as equipes enviavam os representantes necessários à brincadeira. Enquanto uns estavam dando corporeidade às brincadeiras, outros ficavam na torcida. Em resumo, a Dança da Cadeira, Corrida do Ovo, Dança dos Balões e Chute ao Gol foram algumas dos desafios da tarde.
Sequencialmente, após o lanche e o intervalo, as bolsistas Simone Luiza Kovalczuk e Grasiela Pereira de Castilhos conduziram duas oficinas, a primeira bolsista ficou à frente do Jardim III; a segunda, do 1º e 2º ano. A essência das oficinas esteve atrelada ao uso da imaginação. Assim, as crianças tiveram que decorar um violão, confeccionado com material reciclado. Enquanto os alunos colocavam em ação a missão de personalizar seus violões, não resistiam à vontade de tocá-lo, passando os dedos nas “cordas”.
Depois, foi realizada uma atividade de dobradura de um gatinho. Os discentes cantaram a música “Não atire o pau no gato” e, depois, colaram a dobradura em uma folha de sulfite, desenhando o contexto e nomeando o gato ou a gata.
Ao final da tarde, as crianças levaram embora o violão, a dobradura e as lembranças de uma tarde regada ao movimento, à socialização e à coletividade.

Texto escrito pela bolsista pibidiana atuante na Escola Municipal Guia Lopes, Simone Luiza Kovalczuk.
Brincadeira Chute a Gol

Bolsista Acadêmica e alunos confeccionando violão com caixa de leite

Bolsistas e alunos da Escola Guia Lopes

Divisão dos grupos para as brincadeiras

Alongamento

Dança da Cadeira

3

Feliz Aniversário!



Agnes Ferreira - 01/08

Patrícia Guimarães - 16/08

Karine Doopiati - 25/08
0

Feliz Aniversário!


Eliada Alves - 03/07

Rozinei Kranholdt - 10/07

Renata Penteado - 23/07

Grasiela de Castilhos - 28/07





0