Projeto Mão Amiga realiza atividades lúdicas em comemoração ao Dia da Criança na Escola Guia Lopes



    Na manhã do dia 10 de outubro de 2014 (sexta-feira) foi realizada, na Escola Guia Lopes, atividades lúdicas com o intuito de comemorar o Dia das Crianças.
    Durante a manhã foi empreendida a contação, para todas as turmas, da história da “Caixinhos Dourados e dos Três Ursos” e, posteriormente, foi realizada um salãozinho com os alunos, onde as bolsistas arrumaram e coloriram os cabelos do alunado, realizando concomitantemente pintura de rosto e de mão.
    Em suma, as atividades desenvolvidas no dia previamente citado foram executadas de maneira gratificadora, pois como bolsistas atuantes na escola, pudemos presenciar a alegria do alunado na realização das atividades e notamos como simples atividades e atitudes deixam as crianças encantadas.
    Salienta-se conjuntamente, que na tarde do dia 11 de outubro de 2014 (sábado), as bolsistas acadêmicas fizeram-se presente no âmbito da escola para colaborar com a realização de uma gincana, a qual contava com a participação dos pais e responsáveis pelos alunos.
    Durante esta tarde, obtivemos momentos ricos de interação com os educandos, responsáveis e corpo docente da escola. Pelo exposto, a tarde constituiu-se como um momento em que pudemos ampliar o nosso campo de atuação e que pudemos perceber na prática como a boa convivência e relação no ambiente escolar traz benefícios à educação.

Texto escrito pela bolsista: Jaqueline Ticiana Scherer


0

Bolsistas do projeto participam do dia da família na Escola Municipal Professor José Moura



    No dia 20 de setembro de 2014 realizou-se, nas mediações da Escola Municipal Professor José Moura, o “Dia da Família na Escola” contando com a presença de pais e alunos, evento organizado pela equipe pedagógica e funcionários. Os acadêmicos bolsistas CAPES/PIBID do Projeto “Mão Amiga” Ersoli Grob, Janaíne G. de Oliveira, Jeniffer Alves Pacheco e Juliano Dilkin contribuíram com a participação ativa na organização e desenvolvimento desse dia especial, através da prática de atividades recreativas.
    Dentre as atividades realizadas na gincana destacaram-se: a “corrida das sete cores”, “encher de bexigas a roupa do palhaço”, “dança da cadeira” e “caçador”. Em equipes separadas por cores, as quais cada uma defendia seu ideal, os pais e filhos expressaram suas habilidades e superaram obstáculos juntos na busca por resultados em prol da equipe.     Esse momento de alegria proporcionou a todos uma perspectiva de que o elo entre família e escola fortalece o aprendizado e desenvolvimento da criança, pois é necessário que a presença dos pais na vida escolar dos filhos seja estimuladora para a criança.
    Ao final da gincana, as três equipes que obtiveram maior pontuação receberam medalhas de 1º, 2º e 3º lugar, e as demais foram agraciadas, pela escola, com uma lembrança carinhosa e doce.
    Em geral, o encontro da família na escola trouxe resultados significativos, tanto para os alunos como para a instituição, através das atividades propostas com a presença dos pais, assim, contribuindo para a socialização e adquirindo experiências com a vivência dessa união.
    A família é a base para o crescimento social e a escola base de conhecimento da criança, juntas fazem da união a força como estímulo em busca de um mundo melhor.

Texto escrito pelo acadêmico bolsista Juliano Dilkin

Foto01: Formação de equipes.
Foto02: Corrida das 7 cores.
Foto03: Dança da cadeira.
Foto04: Premiação.
Foto05: Equipe José Moura.
0

Inicio das atividades na Escola Municipal Coronel David Carneiro


     O dia 10 de outubro foi um dia de muitas comemorações para a Escola Municipal Coronel David Carneiro, pois se iniciaram oficialmente as atividades do Projeto Mão Amiga. Quem presenciou esse início foram as acadêmicas bolsistas, coordenadoras, supervisora e integrantes da escola. Houve também comemoração ao dia da criança, onde as bolsistas iniciaram suas atividades de forma recreativa, alegrando os alunos, desenvolvendo pintura facial e penteados. As atividades ocorreram durante toda a manhã e todos os discentes da escola foram prestigiados.

Texto escrito pela professora supervisora Aline Nataly Wolf







0

Atividades lúdicas: no enfrentamento e na superação das dificuldades de aprendizagem.


Janaíne Gonçalves (PIBID, CAPES), Pedagogia, UNESPAR, câmpus União da Vitória, janainegdeoliveira@gmail.com
Prof.ª Orientadora: M.ª Adriane Elisa Dombrowski (PIBID, CAPES), UNESPAR, câmpus União da Vitória, dombrowski.adri@gmail.com

RESUMO: 
O presente estudo tem por finalidade apresentar e explicitar a importância das atividades lúdicas na superação das dificuldades de aprendizagens dos alunos que frequentam o Projeto Mão Amiga CAPES/PIBID. O estudo justifica-se mediante a minha atuação como acadêmica bolsista integrante do Programa Institucional de Bolsa de iniciação à Docência, intitulado Mão Amiga do curso de Pedagogia da UNESPAR/ FAFIUV, atuando na escola Municipal Professor José Moura, em União da Vitória – PR. O objetivo geral da pesquisa é apresentar atividades lúdicas como metodologia para a superação das dificuldades de aprendizagem. Mais especificamente objetivamos evidenciar a importância do uso do lúdico no processo ensino aprendizagem, a partir de jogos confeccionados com materiais recicláveis; proporcionar aos educandos oportunidades para desenvolver a criatividade, conscientizando-se sobre a importância de reciclar. Quanto aos procedimentos de coleta de dados, a pesquisa é considerada teórica bibliográfica com base nas vivências e observações realizadas no exercício da docência assistida no Projeto. Sabe-se que a partir das atividades lúdicas aumenta-se a autoestima dos educandos, é a partir das brincadeiras que as crianças demonstram seus sentimentos, emoções e conhecimentos, proporciona prazer, acalma e ensina como partilhar e ajudar o próximo e com isto reforçamos a importância da reciclagem, como um recurso de grande valia para o desenvolvimento dos educandos. Durante a pesquisa utilizou-se de diversos jogos e brincadeiras voltados para o tema visando à superação das dificuldades de aprendizagem. Elaboramos diversos jogos pedagógicos utilizando materiais recicláveis, entre eles labirintos, trilhas, boliche, circuitos, jogos de mesa como: cruzadinha, jogo da velha, dama, jogo da memória, ábaco entre outros que facilitam o aprendizado. O ato de brincar enriquece a identidade da criança porque ela experimenta outra forma de ser e de pensar; amplia suas concepções e desempenha vários papéis sociais. Cabe ressaltar que esta pesquisa está em andamento.

Palavras-chave: Dificuldades de aprendizagem. Ludicidade. Reciclagem.

0

A avaliacão no contexto das dificuldades de aprendizagem: o uso do portfólio no projeto Mão Amiga CAPES/PIBID


Renata Penteado (PIBID, CAPES), Pedagogia, UNESPAR, Campus de União da Vitória, renatapenteado1@gmail.com
Silmara Maria Wierzbicki (PIBID, CAPES), Pedagogia, UNESPAR, Campus de União da Vitória, silmara.mw@hotmail.com
Michelly Fink (PIBID, CAPES), Pedagogia, UNESPAR, Campus de União da Vitória, mizinha.fink@yahoo.com.br

RESUMO: 
O trabalho ora apresentado tem por temática o processo avaliativo e construtivo que se dá por meio do uso do portfólio durante as atividades empreendidas pelo Projeto Mão Amiga CAPES/PIBID, oferecido pelo curso de Pedagogia da UNESPAR Câmpus de União da Vitória. O referido projeto tem por objetivo o trabalho lúdico e pedagógico com alunos dos Anos Iniciais da rede pública municipal, que apresentam diversas dificuldades no processo de aprendizagem. O fio condutor desta pesquisa é a análise do portfólio como instrumento significativo de aprendizagens e de avaliação, verificando como este é elaborado durante as atividades e ao final, qual é o seu aproveitamento Esta pesquisa se tornou possível a partir da inserção e da atuação como acadêmicas bolsistas no projeto e tendo como respaldo teórico a pesquisa bibliográfica, a qual permite verificar o impacto positivo que o uso do portfólio como modalidade de avaliação, possui no desenvolvimento dos educandos atendidos pelo Projeto Mão Amiga. Deste modo, a metodologia consiste no relato de experiências através da intervenção pedagógica no decorrer das atividades do Projeto Mão Amiga CAPES/PIBID e por meio da leitura e da articulação dos conceitos teóricos. Tendo como principais autores: Nogueira (2005), Behrens (2006), Resende (2010) e Villas Boas (2004).

Palavras-chave: Portfólio. Dificuldades de aprendizagem. Avaliação.

0

Leitura no processo de alfabetização e letramento: projeto de leitura e aprendizagem



Karen Roberta Cordeiro (PIBID, CAPES), Pedagogia, UNESPAR, União da Vitória,
karen-roberta22@hotmail.com
Michelly Fink (PIBID, CAPES), Pedagogia, UNESPAR, União da Vitória,
Mizinha.fink@yahoo.com.br

RESUMO: 
O presente estudo baseia-se no “Projeto de leitura” pensado e desenvolvido pelo subprojeto Mão Amiga CAPES/PIBID, em sua escola parceira Vitória Fernandes, envolvendo os estudantes dos 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental. A importância deste projeto está interligada ao estímulo ao hábito da leitura das crianças que apresentam dificuldade de aprendizagem. O projeto foi elaborado na perspectiva de proporcionar ao educando situações para contextualizar a necessidade de ler, e também, ampliar as possibilidades de inserção dos pequenos em espaços sociais de interação, tendo como objetivo principal despertar o prazer da leitura e estimular o potencial criativo e cognitivo no educando, buscando efetivar a aprendizagem da escrita e da leitura. Sua metodologia desencadeia-se em pesquisa de campo e teórica bibliográfica, na qual se ampara nas contribuições de Vera Maria Tiezermann Silva; Luiz Carlos Cagliari e Paulo Freire. Com a implantação do projeto, o aluno terá o contato com livros diversos, fazendo com que este meio se configure como facilitador no processo de ensino/aprendizagem. A leitura é acima de tudo fundamental, para a formação intelectual e para possibilitar o conhecimento de outros mundos: o mundo da imaginação e do encantamento. É por meio da leitura que ocorre a apreensão do conhecimento das palavras e a efetivação social da comunicação. Assim, a escola apresenta papel primordial na concretização dessa habilidade. O Projeto de leitura implantado pelas acadêmicas bolsistas do Projeto Mão Amiga CAPES/PIBID, encontra-se em fase de desenvolvimento. Com essa ideia, espera-se facilitar a alfabetização e a interação dos alunos, procurando resgatar a cultura oral e incentivar o prazer pela leitura.

Palavras-chave: Leitura. Aluno. Professor.

0