Iniciam-se as atividades do Projeto Mão Amiga na Escola Municipal Prof. José Moura


   O mês de fevereiro marcou o início das atividades para os acadêmicos bolsistas do Projeto Mão Amiga, CAPES/PIBID, da Escola Municipal Prof. José Moura. Durante o referido mês realizaram-se estudos e pesquisas voltados às dificuldades de aprendizagem dos educandos e à formação inicial docente dos acadêmicos. Realizaram-se leituras e fichamentos para a aprimoração de conceitos, evidenciando a pesquisa como alicerce da profissão na qual fundamenta-se a prática em sala de aula. As leituras efetuadas contribuirão para o desenvolvimento das aulas aplicadas no âmbito do Projeto.
   No mês de março teve início a observação dos alunos em sala de aula, a fim de identificar as dificuldades encontradas no processo de aprendizagem. Nesta oportunidade, pôde-se observar e analisar as atividades e o desenvolvimento dos educandos que participarão do Projeto Mão Amiga no ano de 2015 e como o Projeto poderá auxiliar na minimização ou superação dessas dificuldades.
   O Projeto oferece aos acadêmicos a oportunidade de unir a teoria à prática, o que é imprescindível à formação inicial e profissional dos futuros professores.

Texto escrito pela bolsista Janaíne Gonçalves

Foto 1: Bolsistas realizando estudos e pesquisas.
Foto 2: Bolsista auxiliando no processo de aprendizagem.

1

Atividades na Escola Municipal Coronel David Carneiro


   Como bolsistas do Projeto Mão Amiga estamos apoiando a paralisação em prol de nossos direitos e por uma educação de qualidade. Todavia, como somos bolsistas do Governo Federal, e nossas atividades estão acontecendo diariamente na escola parceira David Carneiro, seguimos documentando todas as ações e torcendo que tudo se normalize.

Texto escrito pela bolsista acadêmica Luana Plácido Waismann.

Bolsistas do Projeto Mão Amiga

Bolsistas planejando as atividades e sistematizando os estudos  - teoria X prática
Reunião da equipe mão amiguense da Escola Municipal David Carneiro
Sala de reuniões 
1

Projeto Mão Amiga prestigia o debate em prol de uma “educação de qualidade"


   Na noite do dia 26 de fevereiro do corrente ano, quinta-feira, o Projeto Mão Amiga prestigiou o debate em prol de uma “educação de qualidade”, que ocorreu na Praça Coronel Amazonas em frente à UNESPAR/UV (FAFIUV), com início às 19 horas. A pauta do encontro foi apresentada pela professora Sandra Salete de Camargo Silva, docente do curso de Pedagogia da UNESPAR, campus de União da Vitória, e contou com duas atividades culturais e o proferimento de professores representantes da Educação Básica e do Ensino Superior.
   As atividades culturais foram: a dança africana apresentada pelo PIBID de História e o teatro intitulado “Comédia Grega”, apresentado pelo PIBID de Filosofia da UNESPAR/UV.
   O debate contou com a presença dos representantes da APP Sindicato – Núcleo Sindical de União da Vitória, os senhores professores Idemar Vanderlei Beki e Osmar Schroh, os quais enfatizaram a importância de uma educação pública de qualidade a nível de ensino médio. A UNESPAR/ campus de União da Vitória foi representada pelos docentes Charles Santiago e Everton Crema, os quais explanaram sobre a educação voltada ao ensino superior público.
   Os acadêmicos bolsistas do Projeto Mão Amiga, materializado pelo curso de Pedagogia, também marcaram presença neste encontro, dando apoio e participando ativamente das interações ocorridas com a comunidade acadêmica.
   O encontro teve o objetivo de debater sobre a educação pública de qualidade, tema muito relevante para quem se encontra em fase de formação docente inicial, como as bolsistas mencionadas, pois toda a experiência adquirida vem somar aprendizagens significantes no percurso enquanto acadêmicas. Aprendizagens essas que farão tornarem-se profissionais com um olhar reflexivo a tudo que diz respeito à educação, desta forma estarão contribuindo para a qualidade da educação que se faz presente em todos os momentos da formação do ser humano.
  O assunto abordado deu a oportunidade a todos os presentes de entenderem que a educação deve ser sempre priorizada e que todos merecem receber uma educação de qualidade, seja ela privada ou pública. Sendo assim, a educação deve tornar-se o foco de uma sociedade, onde os alunos devem participar integralmente das decisões para delimitar os caminhos por ela percorridos, exercendo seu papel de bons cidadãos e fazendo do futuro um novo caminho de grandes oportunidades para todos.

Texto escrito pela bolsista acadêmica Agnes Isabela Leão Ferreira.

Bolsistas junto à coordenadora de área, professora Dra Kelen dos Santos Junges e a supervisora Ana Paula Romanoski

Anexo
0

Equipe do Projeto Mão Amiga da Escola Padre João Piamarta realiza discussões acerca da conjuntura política atual no Estado do Paraná


     No dia 27 de fevereiro de 2015, no período matutino, a equipe do Projeto Mão Amiga da Escola Municipal Padre João Piamarta reuniu-se com o intuito de promover debates a respeito da greve e das manifestações dos trabalhadores da educação do Estado do Paraná.

   Durante a leitura do texto, as bolsistas analisaram as condições em que se encontram ambas as partes: o governo e o funcionalismo público. No mesmo foi dada uma atenção especial à greve das Universidades Estaduais.
   Após leitura, ao longo das discussões, as bolsistas do Mão Amiga falaram com propriedade a respeito do Ensino Superior público, já que as mesmas fazem parte da clientela dessa modalidade da educação. Foi ressaltada por todas a importância dos direitos que precisam ser assegurados às Universidades, assim como a qualidade do ensino oferecido nelas, portando, tornando-se inadmissíveis cortes no já limitado orçamento.
   As bolsistas expuseram também suas opiniões, deixando claro que todo e qualquer país precisa objetivar uma educação de qualidade, já que outros setores dependem da eficiência do sistema público de ensino. Sendo assim, as ações que são exercidas pelos governantes não podem ir ao desencontro dessa condição primordial.
   Este foi mais um dos momentos oportunizados pelo Projeto Mão Amiga, que sempre procura promover diálogos, como o do dia em questão, continuamente, pois percebe a relevância deste na formação crítica das acadêmicas bolsistas.
Texto escrito pela bolsista Karine Doopiati

Bolsistas junto à supervisora do Projeto na Escola Padre João Piamarta, Josimar Borille

0

Supervisoras bolsistas do Projeto Mão Amiga mantém-se empenhadas no desenvolvimento de suas atividades



   No dia 25 de fevereiro de 2015, as supervisoras bolsistas do Projeto Mão Amiga, Adriane Dombrowski, Aline Wolf, Ana Paula Romanoski, Débora Guimarães, Josimar Borille e Michelly Fink reuniram-se na Escola Municipal Vitória Fernandes para discutir o direcionamento das atividades do projeto sob a Coordenação da profª Kelen Junges.
   Durante a reunião, a professora Kelen esclareceu que apesar do Projeto Mão Amiga não caracterizar greve, as bolsistas acadêmicas precisam acompanhar e se inteirar dos assuntos da mesma. Pois, vale lembrar que hoje as bolsistas encontram-se em processo de formação; contudo, as decisões do governo atual implicarão na sua atuação e nas condições de trabalho posteriormente.
   Outras questões também foram debatidas e acertadas, como por exemplo, as atividades a serem realizadas no “Dia do PIBID na Comunidade”, na próxima quinta-feira dia 05/02; distribuição de jogos e livros para acompanhamento pedagógico nas escolas parceiras; seleção de novos bolsistas e o tema para a reunião coletiva que acontecerá com todos os bolsistas do Projeto Mão Amiga no dia 06/02. Em relação a esta última atividade, a professora supervisora Ana Paula, gentilmente colocou-se à disposição e fez contato com a professora Marlene Gonzato que fará uma palestra com o tema: “Dificuldades de aprendizagem: como perceber e o que fazer?”.
   Sabedores de que a escola se configura em um espaço de encontro e confronto social, a Coordenação do Projeto Mão Amiga está em constante discussão com as professoras supervisoras bolsistas com o intuito de melhorar a qualidade do ensino e buscando sempre estudos e propostas para os diferentes alunos aprenderem.


Texto escrito pela supervisora bolsista Michelly Fink

Reunião na Escola Municipal Vitória Fernandes com a Coordenadora Kelen, juntamente com as bolsistas supervisoras: Michelly, Ana, Débora, Josimar, Adriane e Aline.
0

Equipe Guia Lopes inicia suas Atividades



    Durante o mês de fevereiro nossa equipe buscou concentrar-se nos estudos, fichamentos e leituras sobre o tema dificuldade de aprendizagens. As fontes de pesquisas foram artigos, monografias e dissertações encontrados na internet e também livros de autores renomados como Victor da Fonseca, Gomez e Terán. Estes estudos são fundamentais para formar a base que nos sustentará e contribuirá para os trabalhos que serão apresentados nos eventos durante o ano letivo de 2015. Da mesma forma, os estudos fornecem conhecimento para auxiliar as crianças que apresentam dificuldades de aprendizagens na sala de aula.
   Neste mês também aproveitamos para organizar o espaço e material que será utilizado com as crianças que participarão do projeto.

Texto escrito pela supervisora bolsista: Débora Passos Guimarães

Livros utilizados para estudo
0